Home > Espiritualidade > A Flor de Lys
A Flor de Lys
Esgotado
€23.50
Notificar-me quando houver stock
Envio gratuito para Portugal.
Entrega em 24h para encomendas pagas até às 15h, em Portugal continental.
Sinopse

A Revolução Francesa foi a alvorada da consciência aquariana na face do planeta. Esta obra, levantando o véu que separa a História conhecida da história oculta do mundo, desvenda as origens ignoradas da Revolução Francesa, conduzida dos bastidores pelo conde de Saint-Germain. Dos salões aristocráticos às sinistras masmorras do terror, do jornalismo clandestino aos terríveis espetáculos da guilhotina, entre os dramas de amor, que o preconceito encenou e a História esqueceu, e importantes figuras políticas da revolução, recria-se o cenário da França revolucionária — com os fatos reais, que esta autêntica pesquisa psíquica do passado foi buscar. O leitor descobrirá as origens do carma coletivo desse grupo de espíritos, originários da Atlântida, e reencarnados em massa no Brasil atual — como políticos conhecidos, como trabalhadores da Nova Era, ou como cidadãos comuns, sintonizados com o sonho de Liberdade, Igualdade e Fraternidade.

ISBN: 9788576180852
Edição ou reimpressão: 3ª Edição
Idioma: Português
Dimensões: 21 x 14 x 2 cm
Tipo de capa: Capa mole
Nº de páginas: 256
Tipo de produto: Livro
Peso: 294 g
Autor
Roger Feraudy

Roger Feraudy, carioca de nascimento, reside desde 1961 em Petrópolis, Rio de Janeiro. Odontólogo aposentado, é mais conhecido por sua atuação na área artística e literária. Escritor versátil, com mais de uma dezena de obras publicadas, de prosa e poesia, algumas em sucessivas edições, é bastante conhecido especialmente pelos títulos “Serões do Pai Velho” (3ª ed.) e “Umbanda, essa Desconhecida” (3ª ed.), que já se tornaram clássicos da Umbanda Esotérica. Transita com facilidade por temas esotéricos diversos, como a origem do homem (“Religião e Cosmo”), os seres elementais (“Cyrne-História de uma Fada”), a Mãe do Mundo (“A Divina Mediadora”), extraterrestres (“Um Anjo está nas Ruas”) etc. Sensitivo de apurada percepção, pôde captar no campo extrafísico os registros com que compôs o romance ancestral verídico “A Terra das Araras Vermelhas”.
Com uma diversificada atuação na área musical, foi cantor profissional na década de 40. Nos anos 50/60 compôs música popular, e teve mais de 50 canções gravadas pelos maiores intérpretes da época, como Elizeth Cardoso (“Velhas Memórias”), Ângela Maria, Nora Ney, Dircinha Batista, Ivon Cury, Anisio Silva etc. Composições suas foram incluídas em filmes nacionais, como: “Desilusão”, com Anísio Silva, “Delicadeza” e “A Cara do Pai”, com Ivon Cury.

Ver todos os títulos
Avaliações (0)
Ainda não foi efectuada nenhuma avaliação!