Home > Espiritualidade > A Alma das Coisas - Tomo I
LANÇAMENTO
A Alma das Coisas - Tomo I
Em Stock
€34.30
Envio gratuito para Portugal.
Entrega em 24h para encomendas pagas até às 15h, em Portugal continental.
Sinopse

 Esta obra contém extraordinárias revelações obtidas por uma das mais raras faculdades psíquicas do ser humano: a psicometria, atributo de poucos sensitivos conhecidos que consiste na capacidade de tomar nas mãos um fragmento de qualquer natureza, como rochas, ossos, metais, artefatos humanos, tecidos etc, e descrever as cenas em que esse fragmento esteve presente, independentemente da época ou lugar, a partir da gravação imperecível que restou no envoltório etérico do objeto.
Encontramos aqui as descrições minuciosas de várias sensitivas que mergulharam em cenários os mais distantes, podendo reproduzir cenas reais da Pré-história, com diversos animais extintos, e descrever humanos da Idade da Pedra em suas cavernas, com seus artefatos, hábitos etc. Como num filme, o passado é desvelado através dessas leituras, como numa verdadeira e autêntica viagem no tempo e no espaço, em que as gravações dessas memórias etéricas nos proporcionam notáveis incursões aos mais diversos locais e épocas.
Cenas da América do Norte, Itália antiga, Escócia, China, Nínive, Gibraltar, a erupção do Vesúvio, em Pompeia, e até mesmo os sons que integram os cenários e os sentimentos de seus participantes são captados pelo psicômetra. Trata-se, portanto, de um depoimento raro, repleto de detalhes e extremamente valioso – na verdade, um documentário autêntico –, que revela poderes ocultos do psiquismo humano e aponta para as extraordinárias possibilidades que um dia poderemos ter para sondar os horizontes desconhecidos; um notável subsídio para todos os estudiosos do universo psíquico.

ISBN: 9786557271537
Edição ou reimpressão: 2024
Idioma: Português
Dimensões: 23 x 14 x 2 cm
Tipo de capa: Capa mole
Nº de páginas: 304
Tipo de produto: Livro
Peso: 369 g
Autor
William Denton

William Denton nasceu em Darlington, Inglaterra, em janeiro de 1823. Um professor de geologia em Boston que se tornou famoso por sua pesquisa em psicometria, começou com o objetivo de controlar os experimentos de Joseph Rhodes Buchanan. Sua irmã, Anna Denton Cridge, desenvolveu o dom de dar descrições de caráter, arredores e aparência pessoal – para a cor do cabelo e dos olhos – dos escritores de cartas que ela segurava na mão.

Denton aplicou essa misteriosa habilidade à geologia e descobriu que a história dos espécimes geológicos passou diante do olhar do vidente como uma grande vista panorâmica. A visão de Cridge às vezes era rápida, como um raio; às vezes podia ser facilmente seguida. Todas as fontes de erro aparentemente foram cuidadosamente excluídas. De milhares de experimentos realizados de 1853 até sua morte em 1883, Denton concluiu que a existência da habilidade psicométrica é inquestionável. A partir de um fragmento de lava de Kilauea, Havaí (os sensíveis não tinham ideia da origem e da natureza), a seguinte imagem foi detectada:

“Eu vejo o oceano e os navios estão navegando nele. Esta deve ser uma ilha, porque a água está por toda parte. Agora estou virado de onde vi os navios e estou olhando para algo mais terrível. Parece que um oceano de fogo estava derramando sobre um precipício e fervendo enquanto derrama. A visão permeia todo o meu ser e me inspira de terror. Eu o vejo fluir para o oceano e a água ferve intensamente.”

Denton também estava preocupado com a pesquisa psíquica e, em 1875, em Boston, trabalhando com a médium Mary M. Hardy, ele produziu o que se dizia ser a impressão de um rosto espiritual em cera de parafina. Este experimento antecipou as pesquisas posteriores de Gustav Geley e Charles Richet com o médium Franek Kluski.
Denton morreu na Nova Guiné em uma turnê de palestras em 1883.

Ver todos os títulos
Avaliações (0)
Ainda não foi efectuada nenhuma avaliação!